Avaliação e tratamento nutricional de pacientes pós-terapia intensiva por COVID-19

Para avaliar o estado nutricional de pacientes críticos com COVID-19 pós alta da UTI, bem como se as recomendações nutricionais (30kcal/kg de energia e de 1,5g/kg/d proteína) estavam sendo implementadas no seu tratamento, o presente estudo prospectivo incluiu quinze pacientes, todos com desnutrição, a maioria do sexo masculino e com mediana de idade de 60 anos. A mediana de permanência na UTI foi de 33 dias. Durante o acompanhamento, todos receberam terapia nutricional. Ao final deste período, a ingestão de energia e proteína correspondeu a, respectivamente, 83,3% e 63,3% das metas propostas, com base nas diretrizes da ESPEN. A evolução dos parâmetros nutricionais, como peso, IMC e força muscular dos pacientes, também foi analisada, encontrando uma melhora na força muscular e ganho ponderal após 2 meses.

 

Portanto, a terapia nutricional e reabilitação física intensa permitem uma melhora dos parâmetros nutricionais, sendo o suporte nutricional com ingestão adequada de proteínas crucial, mesmo após a alta hospitalar.

Clique no link abaixo e veja o estudo completo.

Hoyois, A. et.al., 2021. Nutrition evaluation and management of critically ill patients with COVID-19 during post-intensive care rehabilitation.

Deixe um comentário