Reabilitação Multidisciplinar Pós COVID-19

Covid-19 é uma doença sistêmica causada por um coronavírus denominado Sars-CoV-2, que cursa com síndrome respiratória aguda grave e falência de múltiplos órgãos. Pacientes pós Covid-19 apresentam dificuldades em lidar com consequências metabólicas e neurológicas negativas da desnutrição, por exemplo, uma redução na massa e função esqueléticas.

Gobbi e colaboradores (2021) propuseram um estudo observacional para avaliar a desnutrição dos pacientes pós-Covid-19 e um programa de reabilitação multidisciplinar com enfoque no estado nutricional e funcional desses pacientes.

O programa de reabilitação avaliou 48 voluntários por 25 dias. Nos resultados encontrados, a utilização do escore GLIN demostrou que 60,41% (28/48) dos indivíduos apresentaram desnutrição na admissão do programa. Após o término, a massa muscular apendicular esquelética aumentou significativamente para as mulheres (5,2 vs 5,8 p=0,001) e a força muscular apenas para os homens (23,3 vs 26,7 p=0,014). Além disso, foi observada a diminuição da razão PCR/albumina (0,5mg/dl vs 0,3mg/dl p=0,01) assim como dos valores do teste Timed-up-and-go (TUG) (25,4s vs 16,3s p <0,001) e o aumento do ângulo fase (2,5° vs 3,5° p=0,008). Porém, com relação à média do peso corporal, não houve mudança significativa (72,3 vs 72,8 p=0,225).

Os autores destacam que o estado nutricional pode ser um fator prognóstico para a recuperação funcional. Por isso, a vigilância nutricional por meio de rastreamento específico, especialmente em pacientes com comorbidades pós Covid-19 é necessária para o diagnóstico precoce da desnutrição e terapia nutricional oportuna, a fim de melhorar a recuperação funcional e o estado nutricional desses pacientes.

 

Clique no link abaixo e veja o material completo:

Referência: Gobbi, M. et al. Nutritional status in post SARS-Cov2 rehabilitation patients. Clinical Nutrition, 2021.

Deixe um comentário